Escola de Teatro

 

Programação Escola 2019

 

OFICINA DE TEATRO PARA ADOLESCENTES – SEGUNDO SEMESTRE

Ministrante: Fernanda Moreno

QUINTAS-FEIRAS DAS 14:30 as 16:30

CARGA HORÁRIA: 20 ENCONTROS - 40 HORAS/AULA

De 08 de agosto á 19 de dezembro

Fernanda Moreno é Mestre em Letras – Teoria da Literatura, (PUCRS); Especialista em Pedagogia da Arte (UFRGS) e Licenciada em Letras (PUCRS). Professora de teatro da escola de Teatro Cômica Cultural. Ministra o curso de extensão:  Oficina de Encenação da PUCRS  e ( Módulo: O Teatro do Absurdo) desde 2015.  Vencedora do II Festival de Esquetes da CCMQ, com O Retrato de Laura (2012). Vencedora de melhor espetáculo no Festival II Montenegro em Cena com a peça “Sonhos [Im] Possíveis”(2013).Vencedora de melhor curta - no festival Arte Movie –, com o curta: “ Manchando a reputação” (2015), Vencedora do prêmio melhor dramaturgia no festival Artinvento com o texto, “Dog Day”. Vencedora ( primeiro lugar) da Festival de esquetes – Instituto Histórico e geográfico ( 2017) com a esquete; “ Meu irmão o medo. Participou das Oficinas: “Curso de Formação do Ator” (2006) - Ministrantes: Roberto Oliveira; “Laboratório de Pesquisa e Montagem” (2008)-Ministrante: Júlio Conte; “O Ator e o Texto Módulos I e II” (2011) –Ministrante: Bob Bahlis. Workshop Teatro de Los Andes – Bolívia (2017) Oficina de Teatro de Rua, Ministrante: Povo da rua (2017).  Atuou nos seguintes espetáculos teatrais: O Último Carro (2006)- Direção: Roberto Oliveira; Dançarei Sobre Teu Cadáver (2008-2011) – Direção: Júlio Conte; Larissa Não Mora Mais Aqui (2010-2011)-Direção: Júlio Conte; Pílula de Vatapá (2011) -Direção: Júlio Conte; Fadas & Monstros (2011)- Direção: Bob Bahlis, Sonhos [Im]possíveis (2013)-Direção Patrícia Silveira. Como diretora teatral dirigiu os seguintes trabalhos: “Os Saltimbancos” (2012), “O hospede atrevido ou o brilhante escondido” (2013) através do projeto SESC Leitura em cena, “Os da minha rua” (2013), A Parte” (2014) e “Se chover abra a Janela” (2014), “Peças de ensaio” – (2015 e 2016), “Quem me dera ser onda” ( 2015) e “Dog Day” (2016 e 2017), este vencedor de dois prêmios e indicados em 12 categorias nos festivais “ Artinvento”, “Cena livre” ( Uruguaiana) e  Rosário em Cena.  Em parceria com Juliano Rabello, dirige o espetáculo "O Anexo Secreto" (2015-2017), foi uma das coordenadora do projeto – “Shaketes” – Shakesperare 400” do Instituto de Cultura – PUCRS (2016), fez assistência de direção no espetáculo “Hotel Rosashock” de Patsy Cecato (2016- 2017), Em 2017, premiada na categoria melhor texto original e melhor espetáculo  com a peça “ Diálogos em folhas em branco”, no festival de Viamão- FESTE, tendo ainda mais 6 indicações em diversas categorias  no mesmo evento. Assistente de direção da peça “ Latidos” de Júlio Conte (2018).

 

 

PROGRAMA:

Uma oficina de introdução que, através de jogos e improvisações, permite exercitar as regras da teatralidade, facilitando o auto-conhecimento, a desinibição,  criatividade e desenvolvimento de carisma pessoal. A professora, diretora, atriz e dramaturga Fernanda Moreno ministra há 6 anos esse projeto, do qual surgiram os espetáculos "Os da Minha Rua" (2013), "A Parte" (2014), "Quem me dera ser Onda" (2015), "Till" (2016), "Diálogos nas Folhas em Branco" (2017) e "As Zebras Escondem suas Cicatrizes" (2018). O núcleo de produção dos espetáculos apresentados tem como característica inscrever os os projetos em festivais. Diálogos nas Folhas em Branco foi premiado em 3 categorias no Festival de Viamão: melhor espetáculo adulto, dramaturgia para Fernanda Moreno e atriz para Amanda Fiore. Na edição de 2018 do Festival de Gravataí, foi contemplado com dramaturgia para Fernanda Moreno.

INVESTIMENTO

A Vista: R$ 855,00

Parcelado: 5 x de 190,00

 

OFICINA DE EXPRESSÃO PESSOAL – DESINIBIÇÃO, COMUNICAÇÃO E CARISMA

 

Ministrante: Patsy Cecato

TERÇAS-FEIRAS DAS 19:30 AS 22 HORAS

De 25 de junho á 9 de julho

CARGA HORÁRIA: 3 ENCONTROS – 7 HORAS E MEIA/AULA

PROGRAMA

Oficina para o Desenvolvimento da criatividade, do carisma, da expressão e da imagem pessoal construindo, assim, uma performance social  mais completa. Utilizando as técnicas do teatro – sensibilização, expressão corporal, expressão vocal, presença, improvisação, criatividade – é possível construir uma expressão potente de si mesmo para se representar no mundo. Uma experiência bastante intensa, reveladora e cheia de possibilidades.

 

PATSY CECATO é graduada em Produção Audio-Visual pela ULBRA/RS e Mestre em Escrita Criativa pela PUCRS. É professora de teatro, de Escrita Criativa e treinadora em Expressão Pessoal. É atriz, dramaturga e diretora de teatro. Manual Prático da Mulher Moderna, Hotel Rosa-Flor, Mulheres Pessegueiro são alguns de seus trabalhos mais representativos na direção e na dramaturgia. Artista multimídia atua nos mais variados das artes cênicas, visuais e literárias. É atriz da comédia de sucesso Se Meu Ponto G Falasse e produtora do clássico Bailei na Curva. Seu tema principal é o feminino e suas expressões no mundo contemporâneo.

INVESTIMENTO

A Vista: R$ 171,00

Parcelado: 2 x de 95,00

*Pagamentos a vista podem ser efetuados em dinheiro, cheque, depósito/transferência bancária ou cartões de débito (visa, mastercard ou elo). Parcelado em cheque ou cartões de crédito.

 

 

CURSO DE INICIAÇÃO TEATRAL NAS QUARTAS-FEIRAS – SEGUNDO SEMESTRE

Ministrante: Renata Stein

QUARTAS-FEIRAS DAS 19:30 às 21:30

CARGA HORÁRIA: 20 ENCONTROS – 40 HORAS/AULA

07 de agosto a 18 de dezembro

PROGRAMA

O curso de Iniciação Teatral tem como proposta desenvolver habilidades expressivas, promover consciência corporal e exercitar técnicas teatrais. Percepção, criatividade e presença são elementos de trabalho que visam propiciar uma rica experiência com o universo teatral, bem como aprimorar a comunicação e a expressividade no dia-a-dia.

Renata Stein é atriz e bailarina, formada em Teatro Licenciatura pela UFRGS. Participou do Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre em 2013 e hoje é integrante do Coletivo Moebius, dançando “Procedimento 21+1”, “Ìgbà: exercício de contemplação” e “Medida Provisória”. Atuação no curta-metragem “Kassandra” com direção de Ulisses da Motta Costa. E atuação nas peças “Um dia assassinaram minha memória” com direção de Décio Antunes e Carlota Albuquerque, “Não conte a ninguém” com direção de Paulo Guerra, “A partícula de Deus” com direção de Júlio Conte e em “Baila Melancia” com direção de Guilherme Ferrêra.

 

INVESTIMENTO:

A vista: R$ 765,00

Parcelado: 5 x de 170,00

 

OFICINA DE EXPRESSÃO PESSOAL – DESINIBIÇÃO, COMUNICAÇÃO E CARISMA

Ministrante: Patsy Cecato

TERÇAS-FEIRAS DAS 19:30 AS 21:30

De 25 de junho á 16 de julho

CARGA HORÁRIA: 4 ENCONTROS – 8 HORAS/AULA

PROGRAMA

Oficina para o Desenvolvimento da criatividade, do carisma, da expressão e da imagem pessoal construindo, assim, uma performance social  mais completa. Utilizando as técnicas do teatro – sensibilização, expressão corporal, expressão vocal, presença, improvisação, criatividade – é possível construir uma expressão potente de si mesmo para se representar no mundo. Uma experiência bastante intensa, reveladora e cheia de possibilidades.

PATSY CECATO é graduada em Produção Audio-Visual pela ULBRA/RS e Mestre em Escrita Criativa pela PUCRS. É professora de teatro, de Escrita Criativa e treinadora em Expressão Pessoal. É atriz, dramaturga e diretora de teatro. Manual Prático da Mulher Moderna, Hotel Rosa-Flor, Mulheres Pessegueiro são alguns de seus trabalhos mais representativos na direção e na dramaturgia. Artista multimídia atua nos mais variados das artes cênicas, visuais e literárias. É atriz da comédia de sucesso Se Meu Ponto G Falasse e produtora do clássico Bailei na Curva. Seu tema principal é o feminino e suas expressões no mundo contemporâneo.

INVESTIMENTO

A Vista: R$ 171,00

Parcelado: 2 x de 95,00

*Pagamentos a vista podem ser efetuados em dinheiro, cheque, depósito/transferência bancária ou cartões de débito (visa, mastercard ou elo). Parcelado em cheque ou cartões de crédito.

 

 

 

OFICINA DE TEATRO PARA ADOLESCENTES -

Ministrante: Fernanda Moreno

QUINTAS-FEIRAS DAS 14:30 as 16:30

CARGA HORÁRIA: 35 ENCONTROS - 70 HORAS/AULA

De 14 de março á 19 de dezembro

*férias de 12 de á 31 de julho

Fernanda Moreno é Mestre em Letras – Teoria da Literatura, (PUCRS); Especialista em Pedagogia da Arte (UFRGS) e Licenciada em Letras (PUCRS). Professora de teatro da escola de Teatro Cômica Cultural. Ministra o curso de extensão:  Oficina de Encenação da PUCRS  e ( Módulo: O Teatro do Absurdo) desde 2015.  Vencedora do II Festival de Esquetes da CCMQ, com O Retrato de Laura (2012). Vencedora de melhor espetáculo no Festival II Montenegro em Cena com a peça “Sonhos [Im] Possíveis”(2013).Vencedora de melhor curta - no festival Arte Movie –, com o curta: “ Manchando a reputação” (2015), Vencedora do prêmio melhor dramaturgia no festival Artinvento com o texto, “Dog Day”. Vencedora ( primeiro lugar) da Festival de esquetes – Instituto Histórico e geográfico ( 2017) com a esquete; “ Meu irmão o medo. Participou das Oficinas: “Curso de Formação do Ator” (2006) - Ministrantes: Roberto Oliveira; “Laboratório de Pesquisa e Montagem” (2008)-Ministrante: Júlio Conte; “O Ator e o Texto Módulos I e II” (2011) –Ministrante: Bob Bahlis. Workshop Teatro de Los Andes – Bolívia (2017) Oficina de Teatro de Rua, Ministrante: Povo da rua (2017).  Atuou nos seguintes espetáculos teatrais: O Último Carro (2006)- Direção: Roberto Oliveira; Dançarei Sobre Teu Cadáver (2008-2011) – Direção: Júlio Conte; Larissa Não Mora Mais Aqui (2010-2011)-Direção: Júlio Conte; Pílula de Vatapá (2011) -Direção: Júlio Conte; Fadas & Monstros (2011)- Direção: Bob Bahlis, Sonhos [Im]possíveis (2013)-Direção Patrícia Silveira. Como diretora teatral dirigiu os seguintes trabalhos: “Os Saltimbancos” (2012), “O hospede atrevido ou o brilhante escondido” (2013) através do projeto SESC Leitura em cena, “Os da minha rua” (2013), A Parte” (2014) e “Se chover abra a Janela” (2014), “Peças de ensaio” – (2015 e 2016), “Quem me dera ser onda” ( 2015) e “Dog Day” (2016 e 2017), este vencedor de dois prêmios e indicados em 12 categorias nos festivais “ Artinvento”, “Cena livre” ( Uruguaiana) e  Rosário em Cena.  Em parceria com Juliano Rabello, dirige o espetáculo "O Anexo Secreto" (2015-2017), foi uma das coordenadora do projeto – “Shaketes” – Shakesperare 400” do Instituto de Cultura – PUCRS (2016), fez assistência de direção no espetáculo “Hotel Rosashock” de Patsy Cecato (2016- 2017), Em 2017, premiada na categoria melhor texto original e melhor espetáculo  com a peça “ Diálogos em folhas em branco”, no festival de Viamão- FESTE, tendo ainda mais 6 indicações em diversas categorias  no mesmo evento. Assistente de direção da peça “ Latidos” de Júlio Conte (2018).

 

 

PROGRAMA:

Uma oficina de introdução que, através de jogos e improvisações, permite exercitar as regras da teatralidade, facilitando o auto-conhecimento, a desinibição,  criatividade e desenvolvimento de carisma pessoal. A professora, diretora, atriz e dramaturga Fernanda Moreno ministra há 6 anos esse projeto, do qual surgiram os espetáculos "Os da Minha Rua" (2013), "A Parte" (2014), "Quem me dera ser Onda" (2015), "Till" (2016), "Diálogos nas Folhas em Branco" (2017) e "As Zebras Escondem suas Cicatrizes" (2018). O núcleo de produção dos espetáculos apresentados tem como característica inscrever os os projetos em festivais. Diálogos nas Folhas em Branco foi premiado em 3 categorias no Festival de Viamão: melhor espetáculo adulto, dramaturgia para Fernanda Moreno e atriz para Amanda Fiore. Na edição de 2018 do Festival de Gravataí, foi contemplado com dramaturgia para Fernanda Moreno.

INVESTIMENTO

A Vista: R$ 1.710,00

Parcelado: 10 x de 190,00

 

 

OFICINA DE TEATRO MÓDULO II – NÍVEL INTERMEDIÁRIO

Ministrante: Renata Stein

SEGUNDAS-FEIRAS DAS 19:30 as 21:30

CARGA HORÁRIA: 37 ENCONTROS - 74 HORAS/AULA

De 18 de março á 16 de dezembro

*férias de 09 de á 28 de julho

PRÉ-REQUISITO: ter algum curso anterior de teatro.

Renata Stein é atriz e bailarina, formada em Teatro Licenciatura pela UFRGS. Participou do Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre em 2013 e hoje é integrante do Coletivo Moebius, dançando “Procedimento 21+1”, “Ìgbà: exercício de contemplação” e “Medida Provisória”. Atuação no curta-metragem “Kassandra” com direção de Ulisses da Motta Costa. E atuação nas peças “Um dia assassinaram minha memória” com direção de Décio Antunes e Carlota Albuquerque, “Não conte a ninguém” com direção de Paulo Guerra, “A partícula de Deus” com direção de Júlio Conte e em “Baila Melancia” com direção de Guilherme Ferrêra.

 

PROGRAMA:

 

A Oficina de teatro Módulo II é indicada para alunos e atores que já contam com experiência anterior no teatro, assim como aqueles que já cursaram alguma Oficina de Iniciação teatral nos anos anteriores. Expressão corporal e vocal, escuta ativa, desinibição e jogo cênico serão alguns tópicos abordados nesse segmento. A oficina será anual e no final conta com uma montagem de conclusão.

 

INVESTIMENTO

A Vista: R$ 1.539,00

Parcelado: 9 x de 190,00

 

 

OFICINA DE INICIAÇÃO TEATRAL NAS QUARTAS-FEIRAS - PRIMEIRO SEMESTRE

Ministrante: Renata Stein

QUARTAS-FEIRAS DAS 19:30 às 21:30

CARGA HORÁRIA: 17 ENCONTROS – 34 HORAS/AULA

03 de abril a 31 de julho

 

PROGRAMA

O curso de Iniciação Teatral tem como proposta desenvolver habilidades expressivas, promover consciência corporal e exercitar técnicas teatrais. Percepção, criatividade e presença são elementos de trabalho que visam propiciar uma rica experiência com o universo teatral, bem como aprimorar a comunicação e a expressividade no dia-a-dia.

 

Renata Stein é atriz e bailarina, formada em Teatro Licenciatura pela UFRGS. Participou do Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre em 2013 e hoje é integrante do Coletivo Moebius, dançando “Procedimento 21+1”, “Ìgbà: exercício de contemplação” e “Medida Provisória”. Atuação no curta-metragem “Kassandra” com direção de Ulisses da Motta Costa. E atuação nas peças “Um dia assassinaram minha memória” com direção de Décio Antunes e Carlota Albuquerque, “Não conte a ninguém” com direção de Paulo Guerra, “A partícula de Deus” com direção de Júlio Conte e em “Baila Melancia” com direção de Guilherme Ferrêra.

 

 

INVESTIMENTO:

A vista: R$ 612,00

Parcelado: 4 x de 170,00

 

 

OFICINA DE INICIAÇÃO TEATRAL AOS SÁBADOS – PRIMEIRO SEMESTRE

Ministrante: Fernando Kike Barbosa

CARGA HORÁRIA – 17 ENCONTROS – 34 HORAS/AULA

DE 06 DE ABRIL A 27 DE JULHO – SÁBADOS DAS 12 AS 14 HORAS

Fernando Kike Barbosa é ator, diretor e dramaturgo com trabalhos em teatro cinema e televisão. Fez sua formação junto ao grupo Ói Nóis Aqui Traveiz com o qual, trabalhou ao longo de 8 anos, e realizou diversos projetos, com intensa atividade na área da pesquisa teatral, voltada tanto para espetáculos em ambientes fechados como para as ruas, exercendo as funções de ator, oficineiro, diretor, produtor. Entre os espetáculos deste período destacam-se trabalhos como "Antígona" (90) e"Dr. Fausto" (94) que lhe rendeu o Prêmio Açorianos de melhor ator-coadjuvante. A partir de 97 passa a trabalhar com diversos grupos e diretores onde destacam- se: "Uma Professora Muito Maluquinha" (97) direção de Adriane Mottola. Prêmio Tibicuera (RS) e Prêmio Iznard Azevedo SC) de Melhor Ator-coadjuvante, “Dois Perdidos Numa Noite Suja"(97) e "O Barão nas Árvores" (98) direção de Roberto Oliveira, “O Beijo no Asfalto” (98), direcão de Patricia Fagundes. "Os Crimes da Rua do Arvoredo" (99) direção de Camilo de Lélis (Prêmio Açorianos de melhor Ator). Como diretor realizou: "Álbum de Família" (96 - Indicado para o Prêmio Açorianos de Melhor Espetáculo), "Dorotéia" (99 - Seis indicações ao Prêmio Açorianos incluindo de melhor direção e espetáculo. Co-dirigiu e atuou em "As Malcriadas" (2001 - Sete indicações ao "Prêmio Açorianos" incluindo de melhor ator-coadjuvante, melhor espetáculo e melhor direção.Em 2006, ao lado do ator e diretor Sergio Ectchichury dirigiu "Zona Contaminada". Em 2010 Dirigiu o espetáculo de teatro de rua “A Caravana da Ilusão” com o grupo POVO DA RUA. Faz parte dos espetáculos do repertório da Cia Stravaganza, entre os quais, “A Comédia dos Erros”, “Bebê Bum” e“Sacra Folia.

Em 2013 escreveu e dirigiu os espetáculos “Pequenas Violências – Silenciosas e Cotdianas” (Prêmio Brakem de Melhor espetáculo 2014) e a peça de Rua “Zona Paraiso”. Ainda em 2013 escreveu a peça “Circo de Horrores e Maravilhas” em parceria com Vera Parenza. Em 2015 dirigiu o espetáculo “Homem Mãe”, montagem de conclusão do “Laboratório de Pesquisa e Montagem 2015” do Complexo Criativo Comica Cultural. Desde 2017 é orientador do Laboratório de Pesquisa e Montagem Nelson Rodrigues da Comica Cultural, dirigindo o espetáculo de conclusão “Amores Obsessivos”.

 

PROGRAMA:

O Curso de iniciação teatral leva a um primeiro contato com a arte dramática desenvolvendo nos alunos liberdade criativa, sensibilização, autoconhecimento, desinibição, expressão vocal, expressão corporal , através de jogos, improvisações, criação de cenas e textos dramáticos.

 

INVESTIMENTO:

à vista: R$ 612,00

Parcelado: 4 x de 170,00

 

NÚCLEO DE EXPERIMENTAÇÃO CÊNICA

Ministrante: Fernando Kike Barbosa

TERÇAS-FEIRAS DAS 19:30 AS 22:30

CARGA HORÁRIA: 34 ENCONTROS – 102 HORAS/AULA

09 DE ABRIL Á 17 DE DEZEMBRO

*Férias de 10 á 29 de julho

PRÉ-REQUISITO: ter algum curso anterior de teatro.

Fernando Kike Barbosa é ator, diretor e dramaturgo com trabalhos em teatro cinema e televisão. Fez sua formação junto ao grupo Ói Nóis Aqui Traveiz com o qual, trabalhou ao longo de 8 anos, e realizou diversos projetos, com intensa atividade na área da pesquisa teatral, voltada tanto para espetáculos em ambientes fechados como para as ruas, exercendo as funções de ator, oficineiro, diretor, produtor. Entre os espetáculos deste período destacam-se trabalhos como "Antígona" (90) e"Dr. Fausto" (94) que lhe rendeu o Prêmio Açorianos de melhor ator-coadjuvante. A partir de 97 passa a trabalhar com diversos grupos e diretores onde destacam- se: "Uma Professora Muito Maluquinha" (97) direção de Adriane Mottola. Prêmio Tibicuera (RS) e Prêmio Iznard Azevedo SC) de Melhor Ator-coadjuvante, “Dois Perdidos Numa Noite Suja"(97) e "O Barão nas Árvores" (98) direção de Roberto Oliveira, “O Beijo no Asfalto” (98), direcão de Patricia Fagundes. "Os Crimes da Rua do Arvoredo" (99) direção de Camilo de Lélis (Prêmio Açorianos de melhor Ator). Como diretor realizou: "Álbum de Família" (96 - Indicado para o Prêmio Açorianos de Melhor Espetáculo), "Dorotéia" (99 - Seis indicações ao Prêmio Açorianos incluindo de melhor direção e espetáculo. Co-dirigiu e atuou em "As Malcriadas" (2001 - Sete indicações ao "Prêmio Açorianos" incluindo de melhor ator-coadjuvante, melhor espetáculo e melhor direção.Em 2006, ao lado do ator e diretor Sergio Ectchichury dirigiu "Zona Contaminada". Em 2010 Dirigiu o espetáculo de teatro de rua “A Caravana da Ilusão” com o grupo POVO DA RUA. Faz parte dos espetáculos do repertório da Cia Stravaganza, entre os quais, “A Comédia dos Erros”, “Bebê Bum” e“Sacra Folia.

Em 2013 escreveu e dirigiu os espetáculos “Pequenas Violências – Silenciosas e Cotdianas” (Prêmio Brakem de Melhor espetáculo 2014) e a peça de Rua “Zona Paraiso”. Ainda em 2013 escreveu a peça “Circo de Horrores e Maravilhas” em parceria com Vera Parenza. Em 2015 dirigiu o espetáculo “Homem Mãe”, montagem de conclusão do “Laboratório de Pesquisa e Montagem 2015” do Complexo Criativo Comica Cultural. Desde 2017 é orientador do Laboratório de Pesquisa e Montagem Nelson Rodrigues da Comica Cultural, dirigindo o espetáculo de conclusão “Amores Obsessivos”.

 

PROGRAMA:

O núcleo de experimentação cênica será uma oficina de criação, compartilhamento e ação, através das expectativas e vivências dos participantes. Para isso, será estabelecido um processo a partir de um grupo de alunos que, monitorados, promoverão e realizarão, durante o período da oficina, exercícios de corpo, voz, experimentos cênicos e textuais, trabalhando a resistência física e sensibilidade. Serão também utilizados diferentes textos literários para conhecimento do gênero teatral, juntamente como obras canônicas que foram fundamentais para o cenário dramatúrgico.

 

INVESTIMENTO

A Vista: R$ 1.944,00

Parcelado: R$ 9 x de 240,00

 

 

LABORATÓRIO DE PESQUISA E MONTAGEM

Ministrante: Patsy Cecato

QUINTAS-FEIRAS DAS 19:30 AS 22:30

CARGA HORÁRIA: 36 ENCONTROS – 108 HORAS/AULA

De 14 de março a 28 de novembro

*férias de 12 á 31 de julho

* Pré-requisito: ter alguma experiência teatral

Patsy Cecato é graduada em Produção Audio-Visual pela ULBRARS e Mestre em Escrita Criativa pela PUCRS. É diretora da Cômica Cultural produtora e da Árvore – eventos de escrita. É atriz, dramaturga e diretora de teatro. Manual Prático da Mulher Moderna, Hotel Rosa-Flor, Mulheres Pessegueiro e Oráculos são alguns de seus trabalhos mais representativos na direção e na dramaturgia. Artista multimídia atua nos mais variados das artes cênicas, visuais e literárias. É atriz da comédia de sucesso Se Meu Ponto G Falasse.

 

PROGRAMA:

 

Sensibilização– respiração e treino corporal.

Criatividade– criação do mote da cena, interpretação de texto, símbolos, linguagem corporal e contato com a subjetividade do ator.

Técnica–regras teatrais de tempo/espaço, foco, contracenação, ação, fala e pensamento.

Criação do texto– prática de criação de textos curtos

Interpretação -  expressão vocal, improvisação e performance do ator.

A atriz, diretora e dramaturga Patsy Cecato é a responsável pela montagem profissional desse ano da escola. A diretora conduzirá o grupo de atores que buscam inserção no mercado de trabalho. Utilizando as técnicas de improvisação, construirá com o grupo o texto e a montagem de um espetáculo teatral. A Comica Cultural produzirá a estréia e o núcleo de produção que se formará dentro do grupo dará seguimento à carreira do espetáculo.

Dessa experiência nasceram as peças: Pílula de Vatapá (2007), Dançarei sobre o teu cadáver (2008) e Larissa não mora mais aqui (2009), A Milímetros de Mercúrio (2010), Vendetta Corsa (2011), Enquanto Agonizo (2012), Associação dos Psicopatas Anônimos (2016) e Aquilo que nos Amanhece (2017) dirigidas por Júlio Conte, Efeitos Colaterais da falta e/ou do excesso (2013), dirigida por João Pedro Madureira, Homem Mãe (2015), Amores Obsessivos (2017) e O Beijo no Asfalto (2018), dirigidas por Fernando Kike Barbosa.

 

INVESTIMENTO

A Vista: R$ 1.944,00

Parcelado: 9 x de 240,00

 

 

Programação Escola 2018

 

TREINAMENTO INTENSIVO PARA ATORES

Ministrante: Paloma Riani

 

Dias 20 e 21 de outubro – sábado e domingo das 10 as 18 horas;

Carga horária: 16 horas/aula

Sala 501 da Cômica Cultural

Limite: 24 alunos

 

FORMATO

*Investigação das inúmeras possibilidades encontradas em um texto

*Improviso, gravação e análise imediata das cenas gravadas

*Análise individual de cada participante

*Compreensão de um set de gravação

*Entendimento de como se localizar em um roteiro e plano de filmagem

*Análise sobre o mercado de trabalho

 

Paloma Riani é preparadora de elenco e diretora de atores, na TV, cinema e teatro, desde 1999. São inúmeros e premiados produtos, novelas, séries, seriados e especiais. Preparou o elenco de A Regra do Jogo, preparou e acompanhou a atriz Patrícia Pillar em A Favorita e também preparou os elencos das novelas Avenida Brasil, Cordel Encantado, Babilônia, JóiaRara e Caminho das Indias, as duas ganhadoras do prêmio Emmy, entre outros produtos. No cinema foi Coach particular de Patrícia Pillar no longa Zuzu Angel e fez a preparação dos longas, Anjos do Sol, prêmio de melhor atriz para Mary Sheyla, Muitos Homens num Só com Alice Braga, Olhos Azuis, O Vestido. Todos premiados. Participou da bancada que escolheu o casal malhaçãono programa Luciano Huck e da seleção dos novos atores para a novela Boogie Woogie. Paloma atua em todas as plataformas do áudiovisual, seja na TV, no cinema ou teatro, seja como preparadora, diretora ou como a atriz premiada e reconhecida que é.

 

“Muito me interessa os que estão em formação.

É aí que compreendo poder participar de um futuro com artistas menos (de) formados.
Não tenho método algum, trabalho com gente.

Preciso receber suas angústias, seus prazeres, suas certezas, suas questões, seus vazios, seus desejos, seus abismos, suas necessidades.

Só a partir daí posso elaborar algo pra ser oferecido.
Cada um possui sua digital e faço questão de validar cada uma delas.
VIVA A DIFERENÇA, ABAIXO A FÔRMA!!! ( aos vigilantes: sim, posso usar o acento nessa palavra, forma).

Não me interessa fazer ficha de cadastro pedindo informação sobre suas experiências. Não tenho competência de avaliar um ser humano através de uma ficha. Aliás, não tenho desejo de avaliar quem quer que seja.
Escolhi, desde sempre, ser uma orientadora. 
Me cabe oferecer possibilidades de descoberta. Caminhos para desvendar-se e revelar os outros dentro de si.”


Paloma Riani

INVESTIMENTO

A Vista: 600,00

Parcelado:

2 x de 335,00= 670,00;

3 x de 230= 690,00;

5 x de 144,00= 720,00

 

Alunos e ex-alunos da Comica

A Vista: 600,00

Parcelado:

2 x de 300= 600,00;

3 x de 207,00= 621,00;

5 x de 129,60= 648,00

 

*pagamentos a vista são feitos via depósito ou transferência bancária, dinheiro, cheque ou cartões de débito; Parcelado em cheque ou cartões de crédito.

 

CURSO DE INICIAÇÃO TEATRAL NAS QUARTAS-FEIRAS - SEGUNDO SEMESTRE

Ministrante: Renata Stein

QUARTAS-FEIRAS DAS 19:30 às 21:30

CARGA HORÁRIA: 20 ENCONTROS – 40 HORAS/AULA

01 de agosto a 12 de dezembro

SALA 501 COMICA CULTURAL

PROGRAMA

O curso de Iniciação Teatral tem como proposta desenvolver habilidades expressivas, promover consciência corporal e exercitar técnicas teatrais. Percepção, criatividade e presença são elementos de trabalho que visam propiciar uma rica experiência com o universo teatral, bem como aprimorar a comunicação e a expressividade no dia-a-dia.

Renata Stein é atriz e bailarina, formada em Teatro Licenciatura pela UFRGS. Participou do Grupo Experimental de Dança de Porto Alegre em 2013 e hoje é integrante do Coletivo Moebius, dançando “Procedimento 21+1”, “Ìgbà: exercício de contemplação” e “Medida Provisória”. Atuação no curta-metragem “Kassandra” com direção de Ulisses da Motta Costa. E atuação nas peças “Um dia assassinaram minha memória” com direção de Décio Antunes e Carlota Albuquerque, “Não conte a ninguém” com direção de Paulo Guerra, “A partícula de Deus” com direção de Júlio Conte e em “Baila Melancia” com direção de Guilherme Ferrêra.

 

INVESTIMENTO:

A vista: R$ 765,00

Parcelado: 5 x de 170,00

 

OFICINA DE INICIAÇÃO TEATRAL AOS SÁBADOS – SEGUNDO SEMESTRE

Ministrante: Fernando Kike Barbosa

CARGA HORÁRIA – 20 ENCONTROS – 40 HORAS/AULA

DE 04 DE AGOSTO A 15 DE DEZEMBRO – SÁBADOS DAS 12 AS 14 HORAS

SALA 501 DO COMPLEXO CRIATIVO COMICA CULTURAL

Fernando Kike Barbosa é ator, diretor e dramaturgo com trabalhos em teatro cinema e televisão. Fez sua formação junto ao grupo Ói Nóis Aqui Traveiz com o qual, trabalhou ao longo de 8 anos, e realizou diversos projetos, com intensa atividade na área da pesquisa teatral, voltada tanto para espetáculos em ambientes fechados como para as ruas, exercendo as funções de ator, oficineiro, diretor, produtor. Entre os espetáculos deste período destacam-se trabalhos como "Antígona" (90) e"Dr. Fausto" (94) que lhe rendeu o Prêmio Açorianos de melhor ator-coadjuvante. A partir de 97 passa a trabalhar com diversos grupos e diretores onde destacam- se: "Uma Professora Muito Maluquinha" (97) direção de Adriane Mottola. Prêmio Tibicuera (RS) e Prêmio Iznard Azevedo SC) de Melhor Ator-coadjuvante, “Dois Perdidos Numa Noite Suja"(97) e "O Barão nas Árvores" (98) direção de Roberto Oliveira, “O Beijo no Asfalto” (98), direcão de Patricia Fagundes. "Os Crimes da Rua do Arvoredo" (99) direção de Camilo de Lélis (Prêmio Açorianos de melhor Ator). Como diretor realizou: "Álbum de Família" (96 - Indicado para o Prêmio Açorianos de Melhor Espetáculo), "Dorotéia" (99 - Seis indicações ao Prêmio Açorianos incluindo de melhor direção e espetáculo. Co-dirigiu e atuou em "As Malcriadas" (2001 - Sete indicações ao "Prêmio Açorianos" incluindo de melhor ator-coadjuvante, melhor espetáculo e melhor direção.Em 2006, ao lado do ator e diretor Sergio Ectchichury dirigiu "Zona Contaminada". Em 2010 Dirigiu o espetáculo de teatro de rua “A Caravana da Ilusão” com o grupo POVO DA RUA. Faz parte dos espetáculos do repertório da Cia Stravaganza, entre os quais, “A Comédia dos Erros”, “Bebê Bum” e“Sacra Folia.

Em 2013 escreveu e dirigiu os espetáculos “Pequenas Violências – Silenciosas e Cotdianas” (Prêmio Brakem de Melhor espetáculo 2014) e a peça de Rua “Zona Paraiso”. Ainda em 2013 escreveu a peça “Circo de Horrores e Maravilhas” em parceria com Vera Parenza. Em 2015 dirigiu o espetáculo “Homem Mãe”, montagem de conclusão do “Laboratório de Pesquisa e Montagem 2015” do Complexo Criativo Comica Cultural. Desde 2017 é orientador do Laboratório de Pesquisa e Montagem Nelson Rodrigues da Comica Cultural, dirigindo o espetáculo de conclusão “Amores Obsessivos”.

 

PROGRAMA:

O Curso de iniciação teatral leva a um primeiro contato com a arte dramática desenvolvendo nos alunos liberdade criativa, sensibilização, autoconhecimento, desinibição, expressão vocal, expressão corporal, através de jogos, improvisações, criação de cenas e textos dramáticos.

 

INVESTIMENTO:

à vista: R$ 765,00

Parcelado: 5 x de 170,00

 

 

CURSO TRATADO PARTICULAR SOBRE A COMÉDIA

Ministrante: Patsy Cecato

DE 14 DE MAIO A 9 DE JULHO - SEGUNDAS-FEIRAS DAS 19:30 AS 22 HORAS - 22,5 HORAS/AULA

Currículo

Patsy Cecato é graduada em Cinema pela ULBRA/RS  e Mestre em Escrita Criativa pela PUCRS. É atriz, diretora, dramaturga, professora de teatro e escrita e produtora Cultural. Destaca como principais trabalhos os espetáculos Se Meu Ponto G Falasse, Manual Prático da Mulher Moderna, Hotel Rosa Flor e Mulheres Pessegueiro. É coordenadora de produção do complexo Criativo Cômica Cultural.

Programa

Teoria e prática das técnicas do gênero Comédia e seus sub-gêneros: comédia física, comédia de situação, farsa, tragicomédia, comédia negra, nonsense, sátira/parodia, stand up comedy.

Desenvolvimento da aula:

 

Sensibilização, trabalho de corpo, teoria do Gênero e sub-gêneros, criação de textos curtos, interpretação de textos curtos, coreografias, dublagem, improvisação.

 

INVESTIMENTO

A Vista: 324,00

 

Parcelado: 2 x de 180,00

*Alunos e ex-alunos da comica pagam 320 ou 2 x de 160,00. 

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

OFICINA TEMÁTICA MULHER-MULTIVERSO – uma experiência teatral  para mulheres

 

Ministrante: Catharina Conte

02 DE JUNHO – SÁBADO – DAS 14 AS 19 HORAS – SALA 501 DA COMICA CULTURAL

Na construção da história particular de cada mulher, é inevitável o momento de se confrontar com seus monstros internos e externos e se transformar rumo a se entender como protagonista de suas próprias escolhas. Para escolher os caminhos a serem percorridos, temos que entender que não há liberdade maior que estar em paz com a trajetória que optamos. A origem do universo é a força da Criação.

Se a força do feminino pariu um planeta inteiro, quais as potências de criação quando esses universos se encontram?

MULHER-MULTIVERSO se propõe a ser uma experiência de 5 horas, conduzida pela atriz Catharina Conte. Através de processos de criação usados no teatro, tais como exercícios lúdicos, sensibilização, técnicas de improvisação, expressão corporal e vocal, a oficina proporciona um mergulho pessoal dentro do universo feminino. Aqui, o teatro é utilizado como meio de aprimoramento pessoal.

O curso busca acordar (ou recordar...) a potência criativa existente dentro de cada aluna, estimulando o desenvolvimento da expressão pessoal de cada uma.

Público-Alvo: Mulheres, de todas as idades e universos, interessadas em ter uma experiência de aula de teatro voltada para a temática da trajetória feminina. Tímidas, curiosas, experientes, desenvoltas, criativas, em crise... Esse curso é pra nós todas. 

Pré-requisitos: Não há. Iniciantes em teatro ou experientes, cada universo trabalhará dentro das suas possibilidades.

 

Catharina Conte é  atriz, produtora cultural, roteirista, locutora, dubladora e professora de teatro. Sócia de Patsy Cecato no Complexo Criativo Cômica Cultural. Formada no curso de Produção Audiovisual da faculdade de comunicação da PUCRS (TECCINE/FAMECOS/PUC). Bacharel em Teatro, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (DAD-IA-UFRGS), com ênfase em interpretação teatral. Foi bolsista destaque de iniciação científica, sob orientação da prof. Dra. Mirna Spritzer. Em sua formação, teve contato com professores como Daniela Carmona, Adriano Basegio, Berty Tovias, Jeremy James, Tatiana Cardoso, Roberto Oliveira entre outros. Estudou na NEW YORK FILM ACADEMY, em Los Angeles, em 2011. No teatro, destaca-se em Bailei na Curva, de Julio Conte e Como Sobreviver ao Fim do Mundo, direção de Kevin Brezolin, que lhe rendeu o prêmio Açorianos de Melhor Atriz na categoria Revelação, em 2014. Seu trabalho mais recente no teatro é o espetáculo Latidos, de 2017, com direção de Júlio Conte.

 

INVESTIMENTO

A Vista: R$ 120,00

Parcelado: 2 x de 70,00

*alunas e ex-alunas da comica pagam 120 ou 2 x de 60,00

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

 

 

OFICINA DE INICIAÇÃO TEATRAL AOS SÁBADOS

Ministrante: Fernando Kike Barbosa

CARGA HORÁRIA – 19 ENCONTROS – 38 HORAS/AULA

DE 17 DE MARÇO A 28 DE JULHO – SÁBADOS DAS 12 AS 14 HORAS

SALA 501 DO COMPLEXO CRIATIVO COMICA CULTURAL

Fernando Kike Barbosa é ator, diretor e dramaturgo com trabalhos em teatro cinema e televisão. Fez sua formação junto ao grupo Ói Nóis Aqui Traveiz com o qual, trabalhou ao longo de 8 anos, e realizou diversos projetos, com intensa atividade na área da pesquisa teatral, voltada tanto para espetáculos em ambientes fechados como para as ruas, exercendo as funções de ator, oficineiro, diretor, produtor. Entre os espetáculos deste período destacam-se trabalhos como "Antígona" (90) e"Dr. Fausto" (94) que lhe rendeu o Prêmio Açorianos de melhor ator-coadjuvante. A partir de 97 passa a trabalhar com diversos grupos e diretores onde destacam- se: "Uma Professora Muito Maluquinha" (97) direção de Adriane Mottola. Prêmio Tibicuera (RS) e Prêmio Iznard Azevedo SC) de Melhor Ator-coadjuvante, “Dois Perdidos Numa Noite Suja"(97) e "O Barão nas Árvores" (98) direção de Roberto Oliveira, “O Beijo no Asfalto” (98), direcão de Patricia Fagundes. "Os Crimes da Rua do Arvoredo" (99) direção de Camilo de Lélis (Prêmio Açorianos de melhor Ator). Como diretor realizou: "Álbum de Família" (96 - Indicado para o Prêmio Açorianos de Melhor Espetáculo), "Dorotéia" (99 - Seis indicações ao Prêmio Açorianos incluindo de melhor direção e espetáculo. Co-dirigiu e atuou em "As Malcriadas" (2001 - Sete indicações ao "Prêmio Açorianos" incluindo de melhor ator-coadjuvante, melhor espetáculo e melhor direção.Em 2006, ao lado do ator e diretor Sergio Ectchichury dirigiu "Zona Contaminada". Em 2010 Dirigiu o espetáculo de teatro de rua “A Caravana da Ilusão” com o grupo POVO DA RUA. Faz parte dos espetáculos do repertório da Cia Stravaganza, entre os quais, “A Comédia dos Erros”, “Bebê Bum” e“Sacra Folia.

Em 2013 escreveu e dirigiu os espetáculos “Pequenas Violências – Silenciosas e Cotdianas” (Prêmio Brakem de Melhor espetáculo 2014) e a peça de Rua “Zona Paraiso”. Ainda em 2013 escreveu a peça “Circo de Horrores e Maravilhas” em parceria com Vera Parenza. Em 2015 dirigiu o espetáculo “Homem Mãe”, montagem de conclusão do “Laboratório de Pesquisa e Montagem 2015” do Complexo Criativo Comica Cultural. Desde 2017 é orientador do Laboratório de Pesquisa e Montagem Nelson Rodrigues da Comica Cultural.

 

PROGRAMA:

O Curso de iniciação teatral leva a um primeiro contato com a arte dramática desenvolvendo nos alunos liberdade criativa, sensibilização, autoconhecimento, desinibição, expressão vocal, expressão corporal , através de jogos, improvisações, criação de cenas e textos dramáticos.

INVESTIMENTO:

à vista: R$ 765,00

Parcelado: 5 x de 170,00

 

*alunos da comica pagam 5 x de 153,00 ou 765,00 a vista

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

LABORATÓRIO DE PESQUISA E MONTAGEM – NELSON RODRIGUES

Ministrante: Fernando Kike Barbosa

TERÇAS-FEIRA DAS 19:30 AS 22:30

CARGA HORÁRIA: 37 ENCONTROS – 111 HORAS/AULA

SALA 501 DO COMPLEXO CRIATIVO COMICA CULTURAL

De 13 de março a 11 de dezembro

*férias de 11 a 30 de julho

* Pré-requisito: ter formação teatral

Fernando Kike Barbosa é ator, diretor e dramaturgo com trabalhos em teatro cinema e televisão. Fez sua formação junto ao grupo Ói Nóis Aqui Traveiz com o qual, trabalhou ao longo de 8 anos, e realizou diversos projetos, com intensa atividade na área da pesquisa teatral, voltada tanto para espetáculos em ambientes fechados como para as ruas, exercendo as funções de ator, oficineiro, diretor, produtor. Entre os espetáculos deste período destacam-se trabalhos como "Antígona" (90) e"Dr. Fausto" (94) que lhe rendeu o Prêmio Açorianos de melhor ator-coadjuvante. A partir de 97 passa a trabalhar com diversos grupos e diretores onde destacam- se: "Uma Professora Muito Maluquinha" (97) direção de Adriane Mottola. Prêmio Tibicuera (RS) e Prêmio Iznard Azevedo SC) de Melhor Ator-coadjuvante, “Dois Perdidos Numa Noite Suja"(97) e "O Barão nas Árvores" (98) direção de Roberto Oliveira, “O Beijo no Asfalto” (98), direcão de Patricia Fagundes. "Os Crimes da Rua do Arvoredo" (99) direção de Camilo de Lélis (Prêmio Açorianos de melhor Ator). Como diretor realizou: "Álbum de Família" (96 - Indicado para o Prêmio Açorianos de Melhor Espetáculo), "Dorotéia" (99 - Seis indicações ao Prêmio Açorianos incluindo de melhor direção e espetáculo. Co-dirigiu e atuou em "As Malcriadas" (2001 - Sete indicações ao "Prêmio Açorianos" incluindo de melhor ator-coadjuvante, melhor espetáculo e melhor direção.Em 2006, ao lado do ator e diretor Sergio Ectchichury dirigiu "Zona Contaminada". Em 2010 Dirigiu o espetáculo de teatro de rua “A Caravana da Ilusão” com o grupo POVO DA RUA. Faz parte dos espetáculos do repertório da Cia Stravaganza, entre os quais, “A Comédia dos Erros”, “Bebê Bum” e“Sacra Folia.

Em 2013 escreveu e dirigiu os espetáculos “Pequenas Violências – Silenciosas e Cotdianas” (Prêmio Brakem de Melhor espetáculo 2014) e a peça de Rua “Zona Paraiso”. Ainda em 2013 escreveu a peça “Circo de Horrores e Maravilhas” em parceria com Vera Parenza. Em 2015 dirigiu o espetáculo “Homem Mãe”, montagem de conclusão do “Laboratório de Pesquisa e Montagem 2015” do Complexo Criativo Comica Cultural. Desde 2017 é orientador do Laboratório de Pesquisa e Montagem Nelson Rodrigues da Comica Cultural.

 

PROGRAMA:

Fernando Kike Barbosa, diretor e dramaturgo do espetáculo “Pequenas Violências  - Silencio