Site da rede
Artistasgauchos.com.br
artistasgauchos.com.br

Notícias

Programação Escola 2016
12/05/2016 / Cômica Cultural

Programação Escola 2016

 

FALA COMIGO: WORKSHOP DE DESINIBIÇÃO E ORATÓRIA
Ministrante: Catharina Conte

CARGA HORÁRIA – 3 ENCONTROS – 10 HORAS/AULA

DIAS 20 E 21/05 – SEXTA-FEIRA DAS 19:30 AS 22:30 E SÁBADO DAS 10 AS 13 E DAS 14 AS 18 HORAS

SALA 501 DO COMPLEXO CRIATIVO COMICA CULTURAL


Direcionado para atores, que desejam aprimorar o falar na cena teatral; e para não-atores, que buscam aprimoramento nas técnicas de oratória. Acima de tudo, o que trabalharemos aqui é a relação do ser humano com a PALAVRA e a VOCALIDADE. O mundo de hoje demanda bons comunicadores.  A palavra promove a ação; mas um bom discurso impulsiona a TRANSFORMAÇÃO. Falar e fazer-se ser escutado é uma arte. A voz desperta emoções, memórias, sonhos e imaginação. As palavras e a vocalidade emitem, em sua sonoridade, a essência da vida. 

O workshop FALA COMIGO será composto de uma série de exercícios que propõe a desinibição e o estímulo a criatividade, com enfoque especial na relação da voz e da palavra. A arte teatral é a base para o desenvolvimento das capacidades oratórias, que podem ser aproveitadas tanto no âmbito profissional como pessoal. A oficina busca instrumentalizar o aluno para a descoberta da sua liberdade vocal; as possibilidades da expressão e da potência de sua própria voz. Através de exercícios lúdicos, jogos teatrais, meditações e experiências sonoras com o rádio, o aspecto poético da fala, a anatomia das palavras, e a descoberta do seu corpo vocal e poético serão explorados. Autoconhecimento, desinibição, espontaneidade e melhora nas habilidades de improvisação serão os efeitos colaterais dessa experiência. 

A musicalidade, o ritmo, o tempo, a respiração, exploração de timbres serão aspectos especialmente desenvolvidos nessa intensa vivência em busca de um corpo mais livre e criador, capaz de enfrentar com mais graça a hostilidade e opressão que vivemos diariamente.

Catharina Cecato Conte (DRT 0012619) é atriz, produtora cultural, roteirista, locutora, dubladora e professora, tendo contato com o teatro desde pequena. Sócia de Patsy Cecato no Complexo Criativo Cômica Cultural. Formada no curso de Produção Audiovisual da faculdade de comunicação da PUCRS (TECCINE/FAMECOS/PUC), no qual dirigiu o curta- metragem “Do lado de lá”, orientação de Eduardo Wanmaccher e Fabiano de Souza. É bacharel em Teatro, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (DAD-IA-UFRGS), com ênfase em interpretação teatral. Seu trabalho de conclusão foi “Como sobreviver ao fim do mundo”, monólogo com foco no trabalho vocal, impulsionado pelos dois anos e meio de pesquisa de iniciação científica com a prof. Dra. Mirna Spritzer, a cerca do universo radiofônico e da vocalidade do ator. a atriz executou um trabalho continuado de pesquisa em cima da temática da vocalidade, oralidade, performance de escuta, teatralidade, silêncio, e as relações da voz com o espaço e tempo. Experienciou, em intercâmbio, o estudo de atuação para cinema na escola americana New York Film Academy, em Los Angeles, Califórnia, pelo período de dois meses. Quando pequena, estudou ballet por sete anos, dos sete aos quatorze anos. É professora de teatro na escola porto alegrense Cômica Cultural desde março de 2011. Seu primeiro trabalho como atriz foi aos nove anos, no espetáculo “Deu a louca nas bruxas” (2001), texto de Cristina Savian e direção de Patsy Cecato. Participou como atriz de cerca de quinze espetáculos, os quais destacam-se “Beckett-Bion: o Gêmeo Imaginário”(2011) e “Bailei na Curva”(2012); sob direção de Julio Conte; “Mulheres Pessegueiro”(2012), direção de Patsy Cecato; “Zuccos” (2013), direção coletiva com Aline Jones, Anna Júlia Amaral e Isadora Pillar; “O clube dos Cinco”(2012), de Bob Bahlis; “Como Sobreviver ao Fim do Mundo”(2014), direção de Kevin Brezolin, entre outros. Em sua trajetória estudantil, passou por professores como Tatiana Cardoso, Julio Conte, Adriane Mottola, Cristiane Werlang, Gisela Haybeche, Suzi Weber, Jeremy James, Sérgio Penna, Roberto Oliveira, Daniela Carmona, Zé Adão Barbosa, entre outros. Em 2014, foi agraciada com o Prêmio Açorianos de melhor atriz Revelação pelo trabalho em “Como sobreviver ao fim do mundo”. Em 2015, estreou como produtora no festival de inverno Experimenta Teatro. Atuou em 2015, sob direção Edson Erdmann, no espetaculo Eu sou Maria, no natal luz de gramado e no projeto JOGO DA VIDA, da fundação Thiago de Moraes Gonzaga, apresentando-se em escolas municipais de Porto Alegre. Em 2016, atuou no filme CONTOS DO AMANHÃ, direção de Pedro Marques.


INVESTIMENTO

A Vista: R$ 180,00

Parcelado: 2 x de 100,00

*alunos e ex-alunos da comica pagam 2 x de 90,00 ou 180,00 a vista
 

___________________________________________________________________________________________________________________________

LABORATÓRIO DE ESCRITA CRIATIVA
Ministrante: Patsy Cecato

CARGA HORÁRIA – 24 ENCONTROS – 48 HORAS/AULA

DE 01 DE JUNHO A 07 DE DEZEMBRO – QUARTAS-FEIRAS DAS 19:30 AS 21:30

SALA 401 DO COMPLEXO CRIATIVO COMICA CULTURAL


Patsy Cecato é co-autora das peças SE MEU PONTO G FALASSE (1997), O MISTÉRIO DA CALÇA AZUL-MARINHO (2000), (com Júlio Conte e Heloísa Migliavacca). Recebeu o PRÊMIO AÇORIANOS DE LITERATURA – EDIÇÃO 1999 - CATEGORIA DRAMATURGIA por SE MEU PONTO G FALASSE – WS Editor. Assina o texto final da peça MANUAL PRÁTICO DA MULHER MODERNA (2002). É autora das peças NO RITMO DO AMOR (1992/2003) e HOTEL ROSA-FLOR (1996) editada pelo Instituto Estadual do Livro dentro da coleção Dramaturgia Gaúcha e de MULHERES PESSEGUEIRO – Texto contemplado com a Bolsa de Criação Artística – Categoria Dramaturgia da Funarte, edição 2008. É roteirista do curta-metragem A BREVE HISTÓRIA DE CÂNDIDO SAMPAIO (2000) produzido pela Nova Bossa com direção de Pedro Carvana, e do curta-metragem DONDORLEI, adaptação do conto Dondorlei e o Cometa de Fernando Neugbarth. Roteirizou e dirigiu o curta-metragem GOSTO. Participou da seleção da Oficina de Dramaturgia 2010 da Rede Globo de Televisão.

Formação: é Mestre em Escrita Criativa pelo Programa de Pós-Graduação em Letras PUCRS. Iniciou seus estudos literários com Luis Antônio de Assis Brasil na OFICINA DE CRIAÇÃO LITERÁRIA do curso de Pós-Graduação em Letras do Instituto de Letras e Artes da Pontifícia Universidade Católica (1989) e desenvolveu a técnica do conto dentro do grupo literário FÁBULA (1990 a 1993). Deste período destacam-se duas antologias de contos publicadas: CONTOS DE OFICINA 5 e MAIS AO SUL DO QUE EU PENSAVA. Cursou um ano de OFICINA DE DRAMATURGIA ministrada por Júlio Conte. Integra a antologia CONTISTAS BISSEXTOS com o conto ENTRE AS ORQUÍDEAS DO DELEGADO, editora LPM, organizada por Sérgio Faraco (2007). Tem editadas as peças Se Meu Ponto G Falasse e Hotel Rosa-Flor. Participou das conferências FRONTEIRAS DO PENSAMENTO nos anos de 2007 a 2009. Estudou com Domingos de Oliveira no curso LIÇÕES DE LIBERDADE na escola B-arco (SP) e com Milly Lacombe no curso ESCRITA CRIATIVA na Escola São Paulo de Economia Criativa.


OBJETIVOS
Conhecer diferentes técnicas para escrever um texto criativo e desenvolver a sua forma de escrita a fim de aprimorar a maneira de se abordar um tema. Capacitação para uma escrita artística e criativa. Descobertas dos caminhos da imaginação. Desenvolvimento de uma escrita pessoal.

PROGRAMA
Estrutura Dramática
Curva dramática
Formato do texto curto
O personagem
O diálogo
Prosa poética
Texto curto
Literatura do Eu
O imaginário
A narrativa
Tempo, espaço e timing
História aparente e história oculta
Especificidades das linguagens das novas mídias

 

INVESTIMENTO

A Vista: R$ 1080,00

Parcelado: 6 x de 200,00

*alunos e ex-alunos da Comica pagam 6 x de 180,00

___________________________________________________________________________________________________________________________________

LABORATÓRIO DE STAND UP, PERSONAGENS E CRIAÇÃO DE PIADAS – SEGUNDA EDIÇÃO
Ministrante: Índio Behn

03, 04 E 05 DE JUNHO – sexta das 19 as 22 horas, sábado e domingo das 15 as 18 horas

CARGA HORÁRIA – 3 ENCONTROS – 9 HORAS/AULA
SALA 501 – COMPLEXO CRIATIVO COMICA CULTURAL


PROGRAMA

Desenvolvimento do raciocínio cômico e teoria da comédia, estruturação e montagem de piadas para uso geral no humor. Montagem e criação de números cômicos de stand up e personagens.

Tópicos a serem trabalhados:

• Criando e estruturando uma piada.
• O que é Punch Line e Setup?
• Limpando e refinando uma piada?
• Potencializando o Punch Line.
• Pausas e tempo de comédia.
• Criando personagens cômicos.
• Criação de voz para números cômicos.
• Criação de piadas para personagens.
• Montagem de sets e ordenando piadas em um número.


Índio Behn é comediante, cronista, roteirista, musico e um eterno operário do entretenimento. Pegou gosto pelo humor escrevendo para internet, em 2011 começou a se aventurar no stand up. Em 2012 criou seu primeiro personagem, que lhe rendeu milhares de seguidores na internet. Tem formação de ator, palhaço, roteirista e acredita no humor universal, na piada que pode fazer uma criança e um idoso rir ao mesmo tempo. Foi finalista no quadro Quem Chega Lá, no Domingão do Faustão e tem ganhado cada vez mais notoriedade na comédia se apresentando em grandes casas do gênero como Comedians Comedy Club, Ao Vivo Bar, Comedy4 dentre outros, junto com grandes nomes da comédia nacional. É um dos nomes mais relevantes da nova geração de humoristas do estado e em 2016 foi candidato ao Prêmio Multishow de Humor.


INVESTIMENTO

A Vista: R$ 180,00

Parcelado: 2 x de 100,00

*alunos e ex-alunos da comica pagam 2 x de 90,00 ou 180,00 a vista
 

_______________________________________________________________________________________________________________________________________

NÚCLEO DE EXPERIMENTAÇÃO CÊNICA – Tema: Matéi Visniec

Ministrante: Fernando Kike Barbosa

SEGUNDAS E QUARTAS-FEIRAS DAS 19:30 às 22:30

CARGA HORÁRIA: 38 ENCONTROS – 114 HORAS/AULA

14 de março a 20 de julho

*apresentações dias 13 e 14 de julho

Fernando Kike Barbosaé ator, diretor e dramaturgo com trabalhos em teatro cinema e televisão. Fez sua formação junto ao grupo Ói Nóis Aqui Traveiz com o qual, trabalhou ao longo de 8 anos, e realizou diversos projetos, com intensa atividade na área da pesquisa teatral, voltada tanto para espetáculos em ambientes fechados como para as ruas, exercendo as funções de ator, oficineiro, diretor, produtor. Entre os espetáculos deste período destacam-se trabalhos como "Antígona" (90) e"Dr. Fausto" (94) que lhe rendeu o Prêmio Açorianos de melhor ator-coadjuvante. A partir de 97 passa a trabalhar com diversos grupos e diretores onde destacam- se: "Uma Professora Muito Maluquinha"(97) direção de Adriane Mottola. Prêmio Tibicuera (RS) e Prêmio Iznard Azevedo SC) de Melhor Ator-coadjuvante, “Dois Perdidos Numa Noite Suja"(97)"O Barão nas Árvores" (98)direção de Roberto Oliveira, “O Beijo no Asfalto” (98), direcão de Patricia Fagundes. "Os Crimes da Rua do Arvoredo" (99)direção de Camilo de Lélis (Prêmio Açorianos de melhor Ator). Como diretor realizou: "Álbum de Família"(96 - Indicado para o Prêmio Açorianos de Melhor Espetáculo), "Dorotéia"(99 -Seis indicações ao Prêmio Açorianos incluindo de melhor direção e espetáculo. Co-dirigiu e atuou em "As Malcriadas"(2001 -Sete indicações ao "Prêmio Açorianos" incluindo de melhor ator-coadjuvante, melhor espetáculo e melhor direção.Em 2006, ao lado do ator e diretor Sergio Ectchichury dirigiu "Zona Contaminada". Em 2010 Dirigiu o espetáculo de teatro de rua “A Caravana da Ilusão” com o grupo POVO DA RUA. Faz parte dos espetáculos do repertório da Cia Stravaganza, entre os quais, “AComédia dos Erros”, “Bebê Bum” e“Sacra Folia.

Em 2013 escreveu e dirigiu os espetáculos “Pequenas Violências – Silenciosas e Cotdianas” (Prêmio Brakem de Melhor espetáculo 2014) e a peça de Rua “Zona Paraiso”. Ainda em 2013 escreveu a peça “Circo de Horrores e Maravilhas” em parceria com Vera Parenza. Em 2015 dirigiu o espetáculo “Homem Mãe”, montagem de conclusão do “Laboratório de Pesquisa e Montagem 2015” do Complexo Criativo Comica Cultural.

 

PROGRAMA:

O dramaturgo Matéi Visniec é um dos nomes mais significativos do teatro mundial da atualidade. Romeno naturalizado francês, vive e trabalha na França há 28 anos. Considerado por muitos "o novo Ionesco" por dar continuidade ao gênero teatro do absurdo, suas peças têm sido traduzidas e montadas em mais de 20 países. No Brasil, desde 2013 Visniec tem conquistado atores e diretores, que vêm encenando seguidas adaptações de suas peças. Na produção teatral gaúcha, entretanto, a produção do autor ainda é inédita. O Complexo Criativo Comica Cultural sob a coordenação do ator, diretor e dramaturgo Fenando Kike Barbosa vai oferecer aos alunos do Núcleo de Experimentação Cênica a oportunidade de conhecer a obra desse importante dramaturgo através da adaptação de um de seus textos mais expressivos: “Paparazzi ou A Crônica de Um Amanhecer Abortado”.

"Paparazzi" é uma comédia de humor negro e faz uma ácida crítica ao mundo contemporâneo e sua sociedade do espetáculo, onde fofocas de revista importam mais do que a notícia de que o mundo está prestes a acabar. O texto apresenta 14 histórias que mostram a reação de diferentes pessoas ao anúncio de que o sol não nascerá no dia seguinte. Com uma tônica nonsense, característica do teatro do absurdo, diversos personagens atravessam um noite de incertezas sem saber se haverá o amanhã. A partir desse fato relações absurdas se estabelecem entre pessoas desconhecidas que vagam pelas ruas e ambientes noturnos da cidade, criando uma atmosfera caótica e risível. O texto de Visniec é um prato cheio para o trabalho de atores, encenadores e alunos de interpretação, pois oferece personagens ricos de possibilidadese total liberdade de criação. O Núcleo de Experimentação e Cênica terá a orientação do ator, diretor e dramaturgo Fernando Kike Barbosa.

 

INVESTIMENTO:

à vista: R$ 1.665,00

Parcelado: 5 x de 370,00

*alunos e ex-alunos da comica pagam 300 ou 5 x de 1.500,00

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________

OFICINA DE TEATRO MÓDULO II – WOODY ALLEN

Ministrante: Patsy Cecato  

Pré-requisito: ter alguma experiência anterior em teatro

QUINTAS-FEIRAS DAS 19:30 às 21:30

CARGA HORÁRIA: 37 ENCONTROS – 74 HORAS/AULA

10 de março a 15 de dezembro

*férias de 15 de julho á 03 de agosto

Patsy Cecato é atriz, diretora, dramaturga, produtora e professora de teatro. É coordenadora da Cômica Cultural, escola de formação de atores e produtora cultural. Seus trabalhos mais conhecidos são as peças Se Meu Ponto G Falasse, Manual Prático da Mulher Moderna, Gozadas, No Ritmo do Amor, Hotel Rosa-Flor e Mulheres Pessegueiro no teatro e as séries 5xÉrico e Sete Pecados e o curta-metragem Isaura, todos veiculados na RBSTV.  Participou dos programas Linha Direta, Da Cor do Pecado, Mad Maria, Por Toda a MInha Vida - Elis Regina, na TV Globo.

 

PROGRAMA:

Dando continuidade aos trabalhos iniciados em 2012, a diretora, atriz e dramaturga Patsy Cecato assume a Oficina de Teatro Módulo II em 2016. Seguindo o trabalho de Catharina Conte acerca da dramaturgia do diretor e roteirista norte-americano Woody Allen e adaptando seu humor peculiar para o teatro, a oficina desenvolve a narrativa universal de suas situações com muito ritmo nas cenas, contrastando com os dramas cotidianos que seus personagens são submetidos.

 

INVESTIMENTO:

A vista: R$ 2.250,00

Parcelado: 10 x de 250,00

*alunos e ex-alunos da comica pagam 2.250 a vista ou 10 x de 225,00

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

OFICINA DE TEATRO MÓDULO I

Ministrante: Juliana Brondani

TERÇAS-FEIRAS DAS 19:30 AS 21:30

CARGA HORÁRIA: 39 ENCONTROS – 78 HORAS/AULA

 08 de março a 13 de dezembro

*férias de 13 de julho a 1 de agosto

 

PROGRAMA

Um curso intenso, onde técnicas teatrais possibilitam a saída do óbvio e cotidiano. Através de jogos de improvisação, construção de cenas e histórias os participantes irão ampliar a percepção das possibilidades de comunicação interpessoal, de maneira coletiva ou individual, estimulando a criatividade para gerar soluções novas e inusitadas para problemas e desafios. O curso trabalha as técnicas de diferentes diretores e professores de teatro como: Viola Spolin, Augusto Boal e Eugênio Kusnet. Os jogos trabalhados desenvolvem os talentos pessoais de cada aluno, possibilitando a apropriação das técnicas para uso em diferentes situações de criação, pesquisa, comunicação e formação de equipes.

Juliana Brondani é diretora teatral, graduada pela UFRGS no curso de Artes Cênicas (2007); especialista em Gestão Cultural pela EAD-Senac RS (2011). Ministra, desde 2004, cursos livres de teatro em Porto Alegre e região metropolitana. Trabalhou como coordenadora de projeto na empresa Maria Cultura; no planejamento institucional da Opus Promoções desenvolvendo projetos e materiais para gestão de teatros e ativação de patrocínios culturais. Trabalhou também nas empresas Kzuka (Grupo RBS) e Cômica Cultural como produtora. Atualmente é gestora da empresa Brondani Planejamento Cultural, onde desenvolve projetos e produtos culturais. Como atriz destaca sua participação nos espetáculos: Bailei na Curva, direção de Júlio Conte (2001-2012); Não Pensa Muito Que Dói, direção de Júlio Conte (2002); O Rei da Escória, direção de Júlio Conte (2005), por este espetáculo foi indicada ao Prêmio Açorianos de Teatro 2005, na categoria Melhor Atriz Coadjuvante e Hotel Rosa-Flor, direção de Júlio Conte (2006).

 

INVESTIMENTO:

A vista: R$ 1.980,00

Parcelado: 10 x de 220,00

*alunos e ex-alunos da Comica pagam 1.980 ou 10 x de 198,00

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

LABORATÓRIO DE PESQUISA E MONTAGEM - NEODRAMA

Ministrante: Júlio Conte

TERÇAS-FEIRAS DAS 19:30 AS 22:30

CARGA HORÁRIA: 38 ENCONTROS – 114 HORAS/AULA

De 08 de março a 13 de dezembro

*férias de 13 de julho a 1 de agosto

* Pré-requisito: ter formação teatral

 

Júlio Conte é psicanalista, diretor de teatro e dramaturgo. Nasceu em Caxias do Sul em 1955. Formou-se em Direção Teatral no ano de 1984 e em Medicina no ano de 1985, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Fez Curso de Especialização em Psicanálise e Psicoterapia Psicanalítica no Centro de Estudos Psicanalíticos de Porto Alegre em 1990. Escreveu e dirigiu "Bailei na Curva", "Não Pensa Muito Que Dói", "Cabeça‑Quebra‑Cabeça", "Zona Proibida", "Pedro e a Girafa", "Um Negócio Chamado Família", “A Coisa Certa”, “Se Meu Ponto G Falasse” e “O Bafafá da Calça Azul Marinho”, “Mecânica do Amor”, O Rei da Escória, Beckett &Bion – o gêmeo imaginário.

Ganhou vários prêmios de teatro adulto e infantil, entre eles se destaca Melhor Espetáculo e Melhor Diretor por “Não Pensa Muito Que Dói”, em 1982. Troféu Açorianos – Prêmio Especial do Júri – para “Bailei na Curva, 1983. Mas o mais importante nesta fase foi "Os Melhores do Ano: Prêmio Inacen‑Ministério da Cultura", (ex‑Troféu Mambembe) para "Bailei na Curva" que dirigiu na cidade do Rio de Janeiro em 1985. No ano seguinte esta montagem representou o Brasil no Festival Internacional de Expressão Ibérica na cidade do Porto em Portugal. “Bailei na Curva” foi novamente montado em agosto de 1994 a pedido da Diretora do Theatro São Pedro, Eva Sopher, para comemoração dos 10 de reabertura daquele teatro. A peça seguiu em cartaz até janeiro de 1997 e “Bailei na Curva” - em encenação gaúcha - já foi vista por mais de novecentas mil pessoas. O texto recebeu, desde a sua criação até o momento, em torno de vinte e oito montagens em todo o Brasil.

“Se Meu Ponto G Falasse” é outro destaque com temporadas no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro já realizações mais de 605 apresentações. Permaneceu dois anos em cartaz no Rio de Janeiro, várias temporadas em Porto Alegre e viajou no Circuito de Espetáculos pelo inteiror do Estado. Este texto, escrito juntamente com Patsy Cecato e Heloísa Migliavacca, recebeu o Troféu Açorianos de Literatura – Texto Dramático no ano de 1999. Júlio Conte recebeu ainda o prêmio de Melhor Diretor com "Pedro e a Girafa", Troféu Quero-quero, conferido pelo Sindicato dos Artistas, escolha feita pelos colegas da classe teatral em votação democrática.

Na área de dramaturgia, mantém curso permanente em torno do qual está implantando um Núcleo de Drama, atualmente com quatro escritores em ritmo de oficina e pesquisa. Recebeu o Prêmio Qorpo Santo de Dramaturgia Infantil com a peça “Vamos Brincar de Apagar a Luz”. Na área editorial, “Vamos Brincar...” recebeu edição do IEL - Instituto Estadual do Livro. “Não Pensa Muito Que Dói” também foi editado pelo IEL compondo a coleção de Roteiros Teatrais. Destaca-se também no plano editorial “Bailei na Curva” que teve sua primeira edição pela L&PM em 1984 esgotada e uma segunda edição em 1994 pela Mercado Aberto e encontra-se na quarta edição. A editora WS está publicando “O Teatro de Júlio Conte”, já no segundo volume. “Se meu ponto G falasse” compõe o primeiro livro e o volume 2, “A coisa certa”.

Júlio conte foi diretor da Casa de Cultura Mario Quintana em Porto Alegre durante o ano de 2002 quando realizou a recuperação do restauro e a criação de novos espaços como o Quarto do Poeta, o Complexo Bruno Kiefer e o Jardim Lutzemberg. Como autor de textos teatrais se destaca: “Um Sonho Realizado”, adaptação sobre a obra de Juan Carlos Onetti (1981), “Toda Cobertura é Uma Ilha”, inédito (1986), “Chá de Setembro” (1992), “Detective Story ou História de Detetive”, inédito (1992), “Um Negócio Chamado Família” (1993), “O Rei da Escória” (1994), “Vivendo a Vida de Duda” (1998), Prendi o Ar e Mergulhei (2007), Pílula de Vatapá (2007), Dançarei sobre teu cadáver (2008), Larissa não mora mais aqui (2009), A Milímetros de Mercúrio (2010), Vendetta Corsa (2011), Enquanto Agonizo (2012) e Beckett & Bion – O Gêmeo Imaginário (2012).

Como roteirista para TV destaca “A Coisa Certa”, da série Contos de Inverno da RBS TV (2002). Dentro do Complexo Criativo Cômica Cultural escreveu e dirigiu Pílula de Vatapá (2207), Dançarei sobre teu cadáver (2008), Larissa não mora mais aqui (2009), A milímetros de mercúrio (2010), Vendetta Corsa (2011), Enquanto Agonizo (2012). É um dos curadores da Mostra “Imagina Érico”, sobre a obra de Érico Veríssimo.

 

PROGRAMA:

O autor, diretor e psicanalista Júlio Conte (Bailei Na Curva, Se Meu Ponto G Falasse, O Rei da Escória e Beckett & Bion – O Gêmeo Imaginário) é o responsável pela montagem profissional da escola. O diretor conduzirá o grupo de atores que buscam inserção no mercado de trabalho. Utilizando as técnicas de improvisação, o diretor construirá com o grupo o texto e a montagem de um espetáculo teatral. A Cômica Cultural produzirá a estréia e o núcleo de produção que se formará dentro do grupo dará seguimento à carreira do espetáculo.

Nesse ano, a criação do personagem pode gerar em si uma narrativa própria. A idéia é o “neodrama”, um romance teatral e quando o personagem ganha vida passará a ter um "capítulo" próprio e talvez uma narrativa nova ou paralela ao "romance". Dessa experiência nasceram as peças: Pílula de Vatapá (2007), Dançarei sobre o teu cadáver (2008) e Larissa não mora mais aqui (2009), A Milímetros de Mercúrio (2010), Vendetta Corsa (2011) e Enquanto Agonizo (2012), dirigidas por Júlio Conte, Efeitos Colaterais da falta e/ou do excesso (2013), dirigida por João Pedro Madureira e Homem Mãe (2015), dirigida por Fernando Kike Barbosa.

 

INVESTIMENTO

A Vista: R$ 2.970,00

Parcelado: 10 x de 330,00

*alunos e ex-alunos da Comica pagam 2.640 ou 10 x de 264,00

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

OFICINA DE TEATRO PARA ADOLESCENTES 

Ministrante: Fernanda Moreno

SEXTA-FEIRAS  DAS 14:30 as 16:30

CARGA HORÁRIA: 38 ENCONTROS - 76 HORAS/AULA

De 11 de março á 16 de dezembro

*férias de 16 de julho á 4 de agosto

 

Fernanda Moreno é atriz, professora e diretora. Mestre em Letras – Teoria da Literatura, (PUCRS); Especialista em Pedagogia da Arte (UFRGS) e Licenciada em Letras (PUCRS). Professora de teatro da escola de Teatro Cômica Cultural. Ministra a primeira Oficina de Encenação da PUCRS. Vencedora do II Festival de Esquetes da CCMQ, com O Retrato de Laura (2012). Vencedora de melhor espetáculo no Festival II Montenegro em Cena com a peça “Sonhos [Im] Possíveis”(2013).Vencedora de melhor curta - no festival Arte Movie –, como o curta: “ Manchando a reputação” (2015). Participou das Oficinas: “Curso de Formação do Ator” (2006) - Ministrantes: Roberto Oliveira;“Laboratório de Pesquisa e Montagem” (2008)-Ministrante: Júlio Conte; “O Ator e o Texto Módulos I e II” (2011) –Ministrante: Bob Bahlis. Atuou nos seguintes espetáculos teatrais: O Último Carro (2006)- Direção: Roberto Oliveira; Dançarei Sobre Teu Cadáver (2008-2011) – Direção: Júlio Conte; Larissa Não Mora Mais Aqui (2010-2011)-Direção: Júlio Conte; Pílula de Vatapá (2011) -Direção: Júlio Conte; Fadas & Monstros (2011)- Direção: Bob Bahlis, Sonhos [Im]possíveis (2013)-Direção Patrícia Silveira. Como diretora teatral dirigiu os seguintes trabalhos: “Os Saltimbancos” (2012), “O hospede atrevido ou o brilhante escondido” (2013) através do projeto SESC Leitura em cena, “Os da minha rua” (2013), “Poderosa Afrodite”(2013) este como assistente de direção,“A Parte” (2014) e “Se chover abra a Janela” (2014), Em parceria com Juliano Rabello, dirigiu o espetáculo "O Anexo Secreto" (2015).

 

PROGRAMA:

Uma oficina de introdução que, através de jogos e improvisações, permite exercitar as regras da teatralidade, facilitando o auto-conhecimento, a desinibição,  criatividade e desenvolvimento de carisma pessoal.

 

INVESTIMENTO

A Vista: R$ 1.980,00

Parcelado: 10 x de 220,00

*alunos e ex-alunos da Comica pagam 1.980,00 ou 10 x de 198,00

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

WORKSHOP ASSISTÊNCIA DE DIREÇÃO PARA CINEMA E TELEVISÃO E INTRODUÇÃO A CONTINUIDADE
Ministrante: Janaína Fischer

DIAS 08, 09 E 10/04 – SEXTA-FEIRA DAS 19 AS 23 HORAS, SÁBADO E DOMINGO DAS 10 AS 13 HORAS E DAS 14:30 AS 18:30

CARGA HORÁRIA: 5 ENCONTROS – 18 HORAS/AULA


Janaina Fischer é roteirista de tv e cinema. Bacharel em Publicidade (formada pela UFRGS), tem Especialização em Cinema (UNISINOS) e atualmente cursa Mestrado em Comunicação (na PUCRS). Já atuou como Diretora de Produção e Continuísta em diversas séries e programas de televisão, mas sua principal função, antes de começar como Roteirista e Diretora, foi como 1ª Assistente de Direção de diversos filmes e séries, como: “Saneamento Básico, o filme”, “O Mercado de Notícias” e “Real Beleza” (todos com direção de Jorge Furtado); “Antes que o Mundo Acabe” (direção de Ana Luiza Azevedo), “Menos que Nada” (de Carlos Gerbase), “Ainda Orangotangos” (de Gustavo Spolidoro) e “Os Famosos e os Duendes da Morte (de Esmir Filho). Desde 2012 passou a trabalhar como Roteirista e Diretora. Escreveu séries como “Doce de Mãe” (2013, Rede Globo – vencedora do Emmy Internacional de Melhor série cômica 2015), “Vida de República” (2012, Canal Futura) e “Fora de Quadro” (2015, Canal Brasil,) e nestas duas últimas também exerceu a função de Diretora. Atualmente desenvolve novos roteiros de séries no Núcleo de Roteiros da Casa de Cinema de Porto Alegre.

 

PROGRAMA

Objetivos: Proporcionar aos participantes os conhecimentos básicos sobre o papel do 1o Assistente de Direção numa equipe de ficção para Cinema e/ou Televisão, suas atividades e responsabilidades na pré-produção, na filmagem e na pós produção. Conceito e técnicas de Continuidade.

Justificativa: Dentro do contexto da produção audiovisual de ficção, é fundamental que haja pessoas cada vez mais preparadas nas funções de Assistente de Direção e de Continuísta, principalmente levando em conta a demanda do mercado por profissionais qualificados nestas áreas.

Duração do curso: 18 horas-aula

Número máximo de alunos: 20

Procedimentos didáticos: todas as aulas serão expositivas e intermediadas por trechos de filmes, exercícios práticos, apresentação de exemplos e discussão com o grupo.

AULA 1 (sexta-feira, 19h30-23h)

"O Assistente de Direção: questões teóricas e análise de situações práticas"
Conteúdo programado: Apresentação de uma equipe de filmagem e as definições para a função de "Assistente de Direção". Diferentes perspectivas de autores, dos alunos e de técnicos sobre o papel do Assistente. Etapas de execução de um filme: pré produção, filmagem e pós produção e o papel do assistente como "central de informações". Apresentação de exemplos ilustrativos.

AULA 2 (sábado, 10h -13h)

"O Assistente de Direção na Pré-Produção"
Conteúdo programado: As responsabilidades durante a pré-produção: análise técnica, plano de filmagem, coordenação das informações entre os departamentos, presença e organização da decupagem, promoção e acompanhamento das atividades do diretor (ensaios, visitas de locação, reuniões), previsão de tudo o que pode dar errado, decupagens especiais para cenas com pós produção. Exemplos ilustrativos de análises técnicas. Exercício proposto: fazer uma análise técnica.

AULA 3 (sábado 14h30-18h30)

"O Assistente de Direção na Filmagem (1)"
Conteúdo programado: As responsabilidades durante a filmagem: as "12 horas", as alterações no plano durante a filmagem, a relação com o/a 2o Assistente de Direção e com o/a Continuísta, a relação com todos os outros departamentos da equipe, a ponte entre a Direção e a Produção Executiva, a direção de cena dos figurantes, o ritmo do set de filmagem. Exercício proposto: inciar a organização de um cronograma a partir de uma análise técnica.

AULA 4 (domingo 10h-13h)

"O Assistente de Direção na Filmagem (2) e na Pós-produção"
Conteúdo programado: Continuação da aula anterior, análise de exemplos práticos de situações de filmagem. As responsabilidades do Assistente de Direção na pós-produção: material organizado, a entrega do "roteiro filmado", relação de direitos autorais necessários, eventual produção de imagens para pós-produção (os cuidados com imagens a serem aplicadas sobre imagens filmadas). Exercício proposto: analisar um cronograma e as filmagens "fora de ordem"/introdução à continuidade.
AULA 5 (domingo 14h30-18h30)

"O Continuísta: conceitos e técnicas"
Conteúdo programado: o que faz um continuísta, o que ele precisa saber antes de decidir ser um; preparação e organização na pré-produção, relação com departamentos de maquiagem e figurino, organização de seus materiais. Na filmagem: materiais necessários, tipos de planilhas, organização das fotos e anotações, postura no set. A responsabilidade de ser a comunicação do set com a montagem, a preparação do "roteiro filmado" para a pós-produção. Retomada geral dos conceitos trabalhados nas 5 aulas.


INVESTIMENTO

A Vista: R$ 315,00

Parcelado: 2 x de 175,00

*alunos e ex-alunos da Comica pagam 280,00 ou 2 x de 140,00
  __________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

OFICINA DE TEATRO TIM BURTON
Ministrante: Nina Eick

SÁBADOS das 12 as 14 horas
CARGA HORÁRIA – 19 ENCONTROS – 38 HORAS/AULA
12 de março a 16 de julho
SALA 501 – COMICA CULTURAL


NINA EICK é bacharel em Artes Visuais, habilitação em Escultura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Ministra aulas de arte e teatro na escola infantil Descobrindo o Saber. Participou também do Projeto Uniescolas ministrando aulas de artes no Educandário São João Batista. Entre seus trabalhos teatrais constam as atuações em “O Duplo, Um Outro Machado de Assis”, direção de Patsy Cecato, “Dançarei Sobre Teu Cadáver”, direção de Júlio Conte e “Dez (quase) Amores”, direção de Bob Bahlis. Integra atualmente o elenco de “Manual Prático da Mulher Moderna”, de Patsy Cecato, um dos maiores sucessos de público e crítica do Rio Grande do Sul.


PROGRAMA:

Em seu segundo ano, esta oficina livre de teatro andará ao redor do universo do Tim Burton e de seus filmes e demais trabalhos. Ministrada pela atriz e artista visual Nina Eick, a oficina tem como objetivo entrar no universo do diretor norte-americano, de seus personagens e histórias em cada aula, com melancolia, humor e sempre alguma parte de terror juntamente com todo o universo fantástico inserido no cotidiano das histórias. Diversos recursos estéticos serão utilizados nesse processo. Nina vem pesquisando a obra do Tim Burton desde 2008 e este tem influencia direta e visceral em seus trabalhos de artes e teatro. A oficina tem foco na criação de performances, intervenções em ambientes não convencionais, além de uma montagem de um espetáculo inspirado no trabalho deste diretor ao final do ano.


INVESTIMENTO

Á Vista R$ 990

Parcelado:

5 x de 220,00 – total R$ 1.100,00

*alunos e ex-alunos da Comica pagam 5 x de 198,00
 

 

Av. Osvaldo Aranha, 1070/503 - Fone 51 3268.7016 - comica@terra.com.br

Site desenvolvido pela Metamorfose Agência Digital