Site da rede
Artistasgauchos.com.br
artistasgauchos.com.br

Notícias

TEM QUINTANA NA CASA, conclusão do curso O ATOR E O TEXTO de Bob Bahlis
21/07/2010 / Cômica Cultural

 

A Escola de teatro Cômica Cultural convida para o Evento
Tem Quintana na Casa, 
com direção de Bob Bahlis
 e elenco formado pelos participantes do curso "O Ator e o Texto"
ministrado pelo diretor na Cômica Cultural no primeiro semestre de 2010.
Entrada Franca

Tem Quintana na Casa
 
28 de Julho (quarta-feira) e 30 de Julho(sexta-feira) – 20h.
Teatro Carlos Carvalho – Casa de Cultura Mario Quintana.
Roteiro e Direção Geral: Bob Bahlis
Elenco:
Alice Comasseto,Tânia Cavalheiro, Bibiana Barbará, Mariana Thomáz Del Pino, Renato Moraes,
Samuel Reginatto, Marta Lisboa, Yasmin Chiden, Janaina Zorzatoo e Jaqueline Pegoraro.
Agradecimentos:
Elena Quintana, Rbs Tv e Juarez Fonseca.
Imagens no telão, extraídas de “Quintana Anjo Poeta”, direção Gilberto Perin e “Sou Eu Mesmo”, direção João Guilherme Barone (programas da RBS TV).
 
O espetáculo “Tem Quintana na casa” é uma homenagem aos 104 anos de vida, que Mario Quintana estaria fazendo, no dia 30 de Julho de 2010.
A peça mescla projeções, trechos de entrevistas em que o poeta leonino deu ao longo da sua vida. Histórias do dia a dia de Mario serão lembrados, poemas e algumas das famosas frases publicadas no “Caderno H”.
A peça é conduzida por cozinheiros, que estão preparando o doce predileto do poeta: Quindim.
As imagens projetadas durante o espetáculo, foram gentilmente cedidas pela Rbs Tv.
Um documentário feito nos anos 80, quando o poeta abriu a porta do quarto do hotel onde morava e deu uma maravilhosa entrevista.
Também veremos depoimentos de alguns amigos, familiares e fãs.
As histórias narradas pelos atores, foram tiradas e cedidas por Juarez Fonseca, autor do livro “ORA BOLAS - O HUMOR DE MARIO QUINTANA (BOLSO)” - Editora L&PM. 
Nessas histórias é possível traçar um perfil de um dos maiores poetas brasileiros e entrar em contato com o humor de Quintana - nada comportado, por vezes ácido, mas com o timing perfeito para provocar risos. Os temas são diversos.
Ao receber o convite da Casa de Cultura Mario Quintana, o diretor Bob Bahlis imediatamente falou com a amiga Elena Quintana, sobrinha de Mario e pra quem ele deixou os direitos autorais de sua obra, dez anos antes de morrer.
Bob Bahlis e Elena Quintana, já haviam se encontrado profissionalmente, quando montaram juntos o “Quarto do poeta”, localizado no segundo andar da Casa de Cultura Mario Quintana.
Mario Quintana uma vez disse: “Estou mergulhado em minha época, não vivo em redomas ou bolhas. Estou sempre interagindo, provocando, aprendendo..."
Mario Quintana não conheceu o Twitter e tão pouco a internet; faleceu em Maio de 1994, próximo dos 87 anos, em Porto Alegre.
Mario Quintana seria o rei do Twitter.
 
Três meses depois da sua morte, a palavra "Internet" era usada pela primeira vez na revista Exame.
Mario Quintana deixou belos poemas, textos, histórias e as famosas frases, publicadas inicialmente na imprensa desde 1943 e só trinta anos depois foram reunidos em um livro. O título Caderno H (Editora Globo, 1ª edição: 1973), foi justificado pelo próprio autor quando vivo: "Todas as coisas acabam sendo escritas na última hora, na hora h, na hora final".
Essas frases poderiam ser belas Twittadas, de até 140 caracteres. Seu estilo é considerado como a poética do mínimo (Minimalismo), é o gosto pela redução, pela brevidade: escrever o máximo com o mínimo de palavras.
Por exemplo:
“Se eu fosse acreditar mesmo em tudo o que eu penso, ficaria louco.”
( ainda sobrou 74 caracteres)
" O melhor do susto é esperar por ele. "
“ A alma é essa coisa que nos pergunta se a alma existe.”
“A poesia não se entrega a quem a define.”
“Ah, esses moralistas... Não há nada que empeste mais do que um desinfetante!”
“Autodidata é um ignorante por conta própria.”
“Para os peixinhos do aquário, quem troca a água é Deus.”
 
Falar de Mario Quintana, lembrar sua história, sua obra, é um reencontro com as nossas mais profundas origens.
É como ver um álbum de fotos antigas. Uma emoção sem fim.
Venha comemorar os 104 anos de vida do nosso querido poeta.
No elenco estão atores que participaram do curso de teatro de Bob Bahlis, na Cômica Cultural. Alguns com experiência em teatro, cinema e televisão.
Outros, com o mais puro sangue novo no mundo das artes cênicas. A peça vem sendo ensaiada há mais de três meses.
Um encontro com o seu poeta Quintana.

 

 

Av. Osvaldo Aranha, 1070/503 - Fone 51 3268.7016 - comica@terra.com.br

Site desenvolvido pela Metamorfose Agência Digital